Uma necessidade pessoal gerou a ideia. Da ideia nasceu a PegMed.

A ideia era criar um aplicativo que conectasse pessoas com sobra de medicamento com pessoas que estivessem precisando daquele medicamento.

A mesma necessidade existe também na indústria, mas em uma dimensão muito maior.

Assim surgiu a PegMed. A partir de Janeiro de 2018 iniciamos o planejamento do sistema e a busca por contatos na indústria farmacêutica. Hoje a primeira etapa do sistema já está em funcionamento. Está sendo utilizada por uma grande indústria farmacêutica que é nossa parceira e cliente. A primeira etapa trata-se da plataforma para atender o mercado de pessoa jurídica: indústrias farmacêuticas, laboratórios farmacêuticos, distribuidoras de medicamentos e etc.

A próxima etapa será a lançamento do aplicativo para pessoa física.

Estamos com a base do sistema pronta para ser comercializada.

E muito em breve estaremos lançando o App gratuito para doação de medicamentos para pessoa física.

  • Aplicativo gratuito para pessoa física.

  • Social: ajuda para as classes C, D e E.

  • Sustentabilidade: diminui a incineração dos medicamentos emitindo menos gases na atmosfera.

  • Meio Ambiente: contribui para a diminuição do descarte incorreto dos medicamentos.

  • Inovação: primeira e única empreendedora no ramo.

  • Gera economia para as indústrias na operação de logística reversa e incineração .

  • Agrega valor à marca pois ajuda o ambiental e o social.

A questão é : um grande desperdício de medicamentos

A PegMed entra para contribuir na diminuição desse desperdício

Alguns dados da realidade atual na questão do desperdício

Um problema sério e de alta complexividade.

A sobra de medicamentos dentro do prazo de validade na indústria farmacêutica é muito grande. Ao invés de endereçar para ajudar quem necessita, esses medicamentos são recolhidos dos revendedores e incinerados em maior parte dos casos.

Com 180 dias do prazo de validade a indústria farmacêutica não pode mais comercializar esses medicamentos, então eles tem que arcar com a logística reversa e a destinação correta, normas da ANVISA e do Meio Ambiente, gastando milhões anualmente e desperdiçando uma grande quantidade de remédios.

O descarte inadequado em residências também é preocupante e de solução complexa pois depende não só de divulgação das praticas corretas, mas também da conscientização da população. E tem grande impacto ao meio ambiente.

Gastos com desperdício

Em 2014 foram desperdiçados no Brasil 16 bi em medicamentos somente no excedente industrial que não foi comercializado

Descarte inadequado

Pesquisas revelam que 91% dos entrevistados descartam os medicamentos vencidos de suas residências de forma inadequada.

Promover o aproveitamento

13.000.000.000,00 de medicamentos desperdiçados e a população necessitando dos mesmos, além daqueles que não são ofertados pela rede pública.

Otimizar a logística

O governo do Rio de Janeiro gastou quase R$ 3 milhões para incinerar medicamentos e insumos hospitalares com prazo de validade vencida. Foram um total de 1000 toneladas já incineradas em 2014

Descarte Inadequado

Uma pesquisa revela que apenas 4% destinaram corretamente a postos de saúde, farmácias ou centros comunitários. Também foi apontado que antibióticos e analgésicos, representavam 72% dos medicamentos mais descartados.

Meio Ambiente e Saúde

Medicamentos descartados de forma inadequada e em locais inapropriados levam a contaminação do meio ambiente, assim como, contaminação de animais e pessoas que porventura possam usá-los de forma inapropriada.

Apoio para a Sustentabilidade e Logística Reversa motivando a Responsabilidade Social na indústria farmacêutica.

– Isso é PegMed –

Prêmios Conquistados